Covid: quem poderá tomar as vacinas bivalentes aprovadas pela Anvisa

Imunizantes de segunda geração já devem estar disponíveis no país nas próximas semanas

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprovou o uso temporário e emergencial de duas vacinas bivalentes contra a covid-19 produzidas pela Pfizer. Os imunizantes considerados de segunda geração foram desenvolvidos para oferecer proteção extra contra a Ômicron e suas subvariantes.

Essas vacinas são para serem usadas como dose de reforço na população a partir de 12 anos. De acordo com a Pfizer, é esperado que elas cheguem ao Brasil nas próximas semanas.

Segundo a diretora relatora, Meiruze Freitas, o objetivo do reforço com a vacina bivalente é expandir a resposta imune específica à variante Ômicron e melhorar a proteção da população.

“Entretanto, as pessoas, principalmente os grupos de maior risco, não devem atrasar sua vacinação de dose de reforço já planejada para esperar o acesso à vacina bivalente, pois todas as vacinas de reforço aprovadas ajudam a melhorar a proteção contra casos graves e morte por covid-19”, afirmou a diretora da Anvisa.

As vacinas aprovadas protegem contra quais variantes?

Bivalente BA1 – protege contra a variante original e também contra a variante Ômicron BA1.
Bivalente BA4/BA5 – protege contra a variante original e também contra a variante Ômicron BA4/BA5.

Quando podem ser tomadas?

As vacinas bivalentes são indicadas como reforço e devem ser aplicadas a partir de três meses após a série primária de vacina ou reforço anterior.

Pfizer e BioNTech dizem que vacina bivalente tem atuação robusta contra novas variantes do ômicron

Liberadas para uso emergencial, os novos imunizantes são bivalentes, com sequência de mRNA contra o tipo selvagem do coronavírus e contra as variantes ômicron BA.1 ou BA.4/BA.5

DUAS NOVAS VACINAS BIVALENTES CONTRA COVID-19

Assim, a Pfizer desenvolveu duas novas vacinas bivalentes, com duas sequências de mRNA em cada, sendo uma com codificação para a proteína spike original (SARS-CoV-2) e outra
com a da ômicron BA.1 ou da BA.4/BA.5.

O QUE É VACINA BIVALENTE?

As vacinas bivalentes adaptadas à ômicron são uma combinação do atual imunizante de covid-19 da PfizerBioNTech com a vacina adaptada à ômicron.

Nos estudos clínicos, as vacinas bivalentes mostraram induzir resposta imunológica robusta para as variantes ômicron em circulação (BA.1 e BA.4/BA.5), e para outras variantes de preocupação, incluindo o vírus original.

As vacinas bivalentes também mantêm bom perfil de segurança e tolerabilidade, segundo a Pfizer.

Outra novidade é que essas versões do imunizante não precisam de diluição para aplicação.

“Com as aprovações de hoje (dia 22), estimamos que a chegada das vacinas BA.1 e BA.4/BA.5 ao Brasil seja realizada já nas próximas semanas, mas ressaltamos que a vacina monovalente original segue disponível para uso imediato nos postos de saúde e continuam sendo importante instrumento no combate à covid-19, seja como esquema primário, assim como dose de reforço.”

O contrato atualmente vigente de fornecimento de vacinas da Pfizer ao Brasil inclui a entrega de potenciais vacinas adaptadas a novas variantes e/ou para diferentes faixas etárias.

Ao votar, a diretora relatora da Anvisa, Meiruze Freitas, disse que as vacinas bivalentes já são usadas em várias partes do mundo e que, apesar de as vacinas originais continuarem eficazes, as bivalentes acrescentam uma opção de imunização.

A diretora ressaltou a importância da vacinação porque, segundo ela, ainda não é possível saber a gravidade das variantes BA.4/BA.5.

Mais Lidas

Destaques

PELO SIM, PELO NÃO

NESTA TERÇA: PSB apresenta time de candidatos a vereadores em João Pessoa 22 de abril de 2024 NESTA TERÇA: PSB apresenta time de candidatos a vereadores em João Pessoa DESTAQUES: Pastor Sérgio decidiu ser vice em JP; Nilvan recebeu visita do prefeito Vitor Hugo; e governador diz que Daniela tem todo direito de tocar sua candidatura em 2026 22 de abril de 2024 DESTAQUES: Pastor Sérgio decidiu ser vice em JP; Nilvan recebeu visita do prefeito Vitor Hugo; e governador diz que Daniela tem todo direito de tocar sua candidatura em 2026 DESTAQUES: A imprensa é culpada no caso do Pastor Sérgio e na possível demissão do secretário do governo?; Em Guarabira, Léa vai enfrentar Raniery; na cidade de Patos, executivos e secretários tem aumento de 70%  19 de abril de 2024 DESTAQUES: A imprensa é culpada no caso do Pastor Sérgio e na possível demissão do secretário do governo?; Em Guarabira, Léa vai enfrentar Raniery; na cidade de Patos, executivos e secretários tem aumento de 70%  DESTAQUES: O sonho de Lula é eleger João Azevêdo e Poliana Dutra em 2026; candidatura de Romero vira aposta em CG; e Wilson Santiago aparenta estar omisso na briga para mudar o secretário de educação 18 de abril de 2024 DESTAQUES: O sonho de Lula é eleger João Azevêdo e Poliana Dutra em 2026; candidatura de Romero vira aposta em CG; e Wilson Santiago aparenta estar omisso na briga para mudar o secretário de educação DESTAQUES: Galdino diz que Republicanos vai indicar o vice de Romero em CG; Aguinaldo foi escolhido líder da maioria no congresso; e Júnior Araújo não pensa em formar um g8 ou g11 na ALPB 17 de abril de 2024 DESTAQUES: Galdino diz que Republicanos vai indicar o vice de Romero em CG; Aguinaldo foi escolhido líder da maioria no congresso; e Júnior Araújo não pensa em formar um g8 ou g11 na ALPB

Está no Hype

Go to Top