No PSD, Daniella reafirma oposição a Azevêdo, foco em Aguinaldo no Senado e apoio à pauta feminina; Ouça entrevista

Nova presidente do PSD na Paraíba, a senadora Daniella Ribeiro disse, nesta terça-feira (29), em entrevista exclusiva ao blog Agenda Política, que sua chegada ao partido representa ‘um novo desafio’ em sua trajetória política. Ela foi convidada pelo presidente nacional da sigla, Gilberto Kassab.

Daniella destacou que uma das ‘missões’ no PSD será fortalecer a representatividade feminina, ‘oxigenar’ e ‘fortalecer’ o partido em âmbito estadual. Ela será a única senadora mulher do PSD no Senado Federal. “Esse desafio também, de mostrar a capacidade da mulher na política”, ressaltou. (OUÇA NA ÍNTEGRA APÓS O TEXTO).

A parlamentar assume o comando do partido no lugar do ex-prefeito de Campina Grande, Romero Rodrigues. A filiação ocorrerá na próxima sexta-feira (31).

Foco em projeto de Aguinaldo

De acordo com Daniella Ribeiro, a chegada dela PSD fortalece o projeto do deputado federal Aguinaldo Ribeiro (PP) como pré-candidato ao Senado, numa aliança com outros partidos aliados desse agrupamento político. Ela tratou como ‘especulação’ a possibilidade de entrar na disputa ao Governo do Estado.

“Uma coisa de cada vez. Não podemos desviar o foco daquilo que iniciamos e que desde o princípio acreditamos. Ele, em nenhum momento abriu a boca para dizer que é candidato, mas o partido, primeiro o PP e depois esse alinhamento de partidos têm se posicionado nessa linha, então é isso que tem nos movido. Nenhuma outra especulação pode ser advinda, já que esse é o nosso foco”, ressaltou.

Oposição a João Azevêdo

Apesar de não se colocar como pré-candidata ao Governo do Estado nesse momento, a senadora disse que ‘nunca foi nem está na base de João Azevêdo (PSB)’, reafirmando oposição política ao atual governador da Paraíba.

“Continuo na oposição, minha posição é essa, agora, como presidente de partido, permaneço nesse alinhamento. Nessa discussão que o deputado Aguinaldo vai firmar e vai fazer, vamos ver o encaminhamento que vai acontecer para depois nos posicionarmos, mas permaneço onde estou. Não sou da base, nunca fui, nem sou”, ressaltou.

Assista a entrevista na íntegra a seguir

Mais Lidas

Destaques

PELO SIM, PELO NÃO

Se Lula pedir a vaga de vice de Cícero para o PT, João Azevêdo e o PSB cederiam?: Por Gutemberg Cardoso 23 de maio de 2024 Se Lula pedir a vaga de vice de Cícero para o PT, João Azevêdo e o PSB cederiam?: Por Gutemberg Cardoso DESTAQUES: Se Romero desistir para onde irão os eleitores que são contra Bruno?; Em Bayeux, vice de Taciana pode ser Kita; e Secretário deve ir à ALPB 22 de maio de 2024 DESTAQUES: Se Romero desistir para onde irão os eleitores que são contra Bruno?; Em Bayeux, vice de Taciana pode ser Kita; e Secretário deve ir à ALPB DESTAQUES: PT quer Cartaxo prefeito e Cida vice; Tovar nega candidatura de Romero em junho; e Edinho Silva vai substituir Gleisi Hoffmann 21 de maio de 2024 DESTAQUES: PT quer Cartaxo prefeito e Cida vice; Tovar nega candidatura de Romero em junho; e Edinho Silva vai substituir Gleisi Hoffmann DESTAQUES: Camilo Santana esteve na Paraíba e ninguém soube; Cássio pode ser candidato em CG?; e nomes dos vices estão em alta em Bayeux 20 de maio de 2024 DESTAQUES: Camilo Santana esteve na Paraíba e ninguém soube; Cássio pode ser candidato em CG?; e nomes dos vices estão em alta em Bayeux DESTAQUES: Rusga entre Assembleia e o Governo do Estado; PT tem decisão importante na segunda-feira; e Inácio cansou de esperar por Romero em CG 17 de maio de 2024 DESTAQUES: Rusga entre Assembleia e o Governo do Estado; PT tem decisão importante na segunda-feira; e Inácio cansou de esperar por Romero em CG

Está no Hype

Go to Top