Pastor defende golpistas e orienta fiéis a “pegar em armas”: VEJA VÍDEO

Pastor inflama golpistas por mais ataques terroristas e vídeo vaza nas redes sociais. Mauro Sérgio Aiello diz que o Brasil está na iminência de uma “guerra civil” e os fiéis precisam pegar em armas para se defender: “A corda esticou e está quebrando […] precisamos agir”. Questionado sobre usar o púlpito da igreja para pregar ódio, o pastor disse que cabe aos fiéis fazerem o filtro do que eles ouvem. “Eu sou responsável pelo que eu falo, não sou responsável pelo que as pessoas interpretam”

O pastor Mauro Sérgio Aiello, da Igreja Presbiteriana do Brasil em Mogi das Cruzes (SP), defendeu os atos golpistas em Brasília durante o seu culto no último domingo (8).

Segundo ele, o país está na iminência de uma “guerra civil” e o brasileiro deve pegar em armas para se defender. Na pregação, transmitida ao vivo pelo canal da IBCM no Youtube, disse que o momento é de “agir”.

“A corda esticou e está quebrando, minha gente. E eu vejo um país na iminência de uma guerra civil e de uma convulsão” (…). Nós não vamos pegar em armas para atacar, mas se for necessário pegar para nos defender nós o faremos. O brasileiro de verdade não foge à luta. Somos uma nação pacífica e ordeira, mas há um momento em que nós precisamos agir”.

Durante sua pregação, o líder evangélico alega, sem apresentar nenhuma prova, que as urnas eletrônicas não são confiáveis e questiona a lisura do processo eleitoral brasileiro. “Antigamente a gente dizia assim: ‘Nós vamos mudar o Brasil nas urnas’. Alguns diziam: ‘É nas urnas que nós vamos mudar o Brasil’. Não é bem assim, meus irmãos! Eu me senti como marionete indo às urnas e vendo que fiz até o papel de palhaço, porque estava tudo certinho. Está tudo ajeitado (…) Tudo foi arranjado. Nós fizemos parte do jogo”, diz o pastor.

Nem mesmo as Forças Armadas, escaladas pelo ex-presidente Jair Bolsonaro para apurar a lisura das eleições, encontrou ilegalidades no processo eleitoral.

Para o pastor, os manifestantes radicais que estavam em Brasília não passam de “senhorezinhos, vozinhas e vozinhos, que estão sendo chamados de terroristas, enquanto os verdadeiros terroristas estão no governo”. Questionado, o pastor Mauro reafirmou suas declarações e disse que suas falas durante o culto são apenas opiniões emitidas como cidadão. “Eu sou cidadão e tenho a minha opinião. “Sobre uso do púlpito da igreja para manifestar suas visões políticas e propagar teorias da conspiração sobre urnas eletrônicas e guerra civil, o pastor defende que cabe aos fiéis fazerem o filtro do que eles ouvem. “Eu sou responsável pelo que eu falo não sou responsável pelo que as pessoas interpretam”. Mauro destacou ainda que não fala em nome da Igreja Presbiteriana do Brasil: “eu falo em meu nome como cidadão”.

VEJA O VÍDEO

Mais Lidas

Destaques

PELO SIM, PELO NÃO

DESTAQUES: Hugo Motta enfrenta ‘cobra’ que morde o Republicanos; Pollyanna tem sido o grande diferencial no governo João; e Sargento Neto diz que oposição pode pular para 17 deputados 24 de abril de 2024 DESTAQUES: Hugo Motta enfrenta 'cobra' que morde o Republicanos; Pollyanna tem sido o grande diferencial no governo João; e Sargento Neto diz que oposição pode pular para 17 deputados DESTAQUES: Em Cajazeiras, a briga será entre 3 deputados; PSB realiza festa na Priscylla’s Hall com candidatos a vereador; na UFPB, Terezinha vai ser a primeira colocada?! 23 de abril de 2024 DESTAQUES: Em Cajazeiras, a briga será entre 3 deputados; PSB realiza festa na Priscylla's Hall com candidatos a vereador; na UFPB, Terezinha vai ser a primeira colocada?! NESTA TERÇA: PSB apresenta time de candidatos a vereadores em João Pessoa 22 de abril de 2024 NESTA TERÇA: PSB apresenta time de candidatos a vereadores em João Pessoa DESTAQUES: Pastor Sérgio decidiu ser vice em JP; Nilvan recebeu visita do prefeito Vitor Hugo; e governador diz que Daniela tem todo direito de tocar sua candidatura em 2026 22 de abril de 2024 DESTAQUES: Pastor Sérgio decidiu ser vice em JP; Nilvan recebeu visita do prefeito Vitor Hugo; e governador diz que Daniela tem todo direito de tocar sua candidatura em 2026 DESTAQUES: A imprensa é culpada no caso do Pastor Sérgio e na possível demissão do secretário do governo?; Em Guarabira, Léa vai enfrentar Raniery; na cidade de Patos, executivos e secretários tem aumento de 70%  19 de abril de 2024 DESTAQUES: A imprensa é culpada no caso do Pastor Sérgio e na possível demissão do secretário do governo?; Em Guarabira, Léa vai enfrentar Raniery; na cidade de Patos, executivos e secretários tem aumento de 70% 

Está no Hype

Go to Top