Poder Eleitoral: entenda a estratégia em torno do “voto útil”

Líder nas pesquisas, Lula tenta angariar votos de Ciro e Tebet para levar a disputa no 1º turno

A duas semanas das eleições de 2022, os principais candidatos na disputa à Presidência articulam a conquista do voto dos atuais eleitores de Ciro Gomes (PDT) e Simone Tebet (MDB) por meio do incentivo ao chamado “voto útil”.

A estratégia mais ativa é do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), que tenta levar a disputa no 1º turno. Em 2º nas pesquisas, o presidente Jair Bolsonaro (PL) foca em reduzir sua rejeição no centro e entre mulheres.

Em meio a uma eleição acirrada, a um candidato que não decola ou ao temor de que um determinado postulante à Presidência da República suba a rampa do Planalto, surge o chamado voto útil, que pode mudar a trajetória de um pleito.

Mas será que o eleitor sabe como funciona esse instrumento? Para explicar o cientista político Ricardo Ismael, da Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-Rio).

Segundo o especialista, em caso de uma eleição acirrada como a deste ano, a tendência é de o eleitor votar, estrategicamente, não no candidato com o qual se identifica, mas escolher um nome que não seja o seu preferido, com o intuito de impedir que outro candidato seja eleito.

Segundo Ricardo Ismael, nesse tipo de voto deve ser levado em conta que o eleitor, ao abandonar seu candidato preferido, vai falsear o resultado final das eleições, além de ajudar a enfraquecer o seu partido, reduzindo drasticamente a representatividade da bancada de sua preferência no Parlamento. O professor Ricardo Ismael recomenda que os eleitores votem no candidato de sua preferência, pois, muitas vezes, ele ainda tem condições de chegar ao segundo turno, embora as pesquisas não devam ser ignoradas. “É preciso ver as pesquisas com cautela e verificar todas as tendências”, disse.

PODERDATA 

A última pesquisa PoderData, divulgada em 14 de setembro, mostra Lula com 43% das intenções de voto no 1º turno contra 37% de Bolsonaro. Ciro tem 8% e Simone Tebet, 5%.

Leia a seguir o desempenho de todos os candidatos:

 

Mais Lidas

Destaques

PELO SIM, PELO NÃO

Se Lula pedir a vaga de vice de Cícero para o PT, João Azevêdo e o PSB cederiam?: Por Gutemberg Cardoso 23 de maio de 2024 Se Lula pedir a vaga de vice de Cícero para o PT, João Azevêdo e o PSB cederiam?: Por Gutemberg Cardoso DESTAQUES: Se Romero desistir para onde irão os eleitores que são contra Bruno?; Em Bayeux, vice de Taciana pode ser Kita; e Secretário deve ir à ALPB 22 de maio de 2024 DESTAQUES: Se Romero desistir para onde irão os eleitores que são contra Bruno?; Em Bayeux, vice de Taciana pode ser Kita; e Secretário deve ir à ALPB DESTAQUES: PT quer Cartaxo prefeito e Cida vice; Tovar nega candidatura de Romero em junho; e Edinho Silva vai substituir Gleisi Hoffmann 21 de maio de 2024 DESTAQUES: PT quer Cartaxo prefeito e Cida vice; Tovar nega candidatura de Romero em junho; e Edinho Silva vai substituir Gleisi Hoffmann DESTAQUES: Camilo Santana esteve na Paraíba e ninguém soube; Cássio pode ser candidato em CG?; e nomes dos vices estão em alta em Bayeux 20 de maio de 2024 DESTAQUES: Camilo Santana esteve na Paraíba e ninguém soube; Cássio pode ser candidato em CG?; e nomes dos vices estão em alta em Bayeux DESTAQUES: Rusga entre Assembleia e o Governo do Estado; PT tem decisão importante na segunda-feira; e Inácio cansou de esperar por Romero em CG 17 de maio de 2024 DESTAQUES: Rusga entre Assembleia e o Governo do Estado; PT tem decisão importante na segunda-feira; e Inácio cansou de esperar por Romero em CG

Está no Hype

Go to Top