Sintur-JP defende subsídio para deixar tarifa mais barata para o passageiro

Foto: Thalison Santos/Reprodução

O Sindicato das Empresas de Transporte Coletivo Urbano de Passageiros de João Pessoa (Sintur-JP) reforça a necessidade de implementação de subsídios do governo à tarifa para que o valor não seja repassado aos passageiros. Atualmente, o preço da passagem é de R$ 4,15 e sofreu reajuste em 2020. Em João Pessoa, o transporte público (ônibus coletivo) é custeado apenas por quem usa o serviço, o que não é mais realidade em diversas cidades do país.

Segundo dados atualizados neste mês pela Associação Nacional das Empresas de Transportes Urbanos (NTU), 56 sistemas já aportaram subsídios para reduzir o desequilíbrio econômico financeiro dos contratos e evitar o encarecimento da tarifa. No Nordeste, capitais como Fortaleza-CE (R$ 32 milhões repassados durante o período de maio a dezembro de 2021, além de R$ 2 milhões mensais), Recife-PE (até R$15 milhões mensais) e Teresina-PI (1,2 milhão mensais) já contam com subsídios.

Resumidamente, o cálculo da tarifa é feito com base no resultado da divisão de todos os custos do sistema de transporte coletivo, pelo número de passageiros pagantes. As principais despesas que compõem os custos são: combustível, pneus e peças, depreciação, impostos e salários dos funcionários do sistema.

O transporte público é um serviço essencial e também um direito, conforme prevê a Constituição Federal. Esse meio de transporte é o único serviço de mobilidade urbana mais acessível e que pode atender a maior parcela da população de baixo poder aquisitivo.

Por essa razão, o Sintur-JP acredita que empresas e poder público devem discutir a possibilidade de repensar o sistema como um todo para resolver o atual modelo de financiamento.

“O transporte coletivo, além de ser um direito constitucional, é o único capaz de promover acesso a outros direitos quando, por exemplo, leva o cidadão ao seu trabalho, aos serviços públicos de saúde, leva o estudante à escola, além de ser o único que proporciona gratuidade aos idosos, às pessoas com deficiência, preço único, independente de dia ou hora e, também, o único a contribuir com a mobilidade urbana, desafogando as vias, uma vez que, quando um ônibus transporta 60 pessoas, ele está tirando das ruas 40 veículos”, destacou Isaac Júnior, diretor institucional do Sintur/JP.

 

 

Mais Lidas

Destaques

PELO SIM, PELO NÃO

Se Lula pedir a vaga de vice de Cícero para o PT, João Azevêdo e o PSB cederiam?: Por Gutemberg Cardoso 23 de maio de 2024 Se Lula pedir a vaga de vice de Cícero para o PT, João Azevêdo e o PSB cederiam?: Por Gutemberg Cardoso DESTAQUES: Se Romero desistir para onde irão os eleitores que são contra Bruno?; Em Bayeux, vice de Taciana pode ser Kita; e Secretário deve ir à ALPB 22 de maio de 2024 DESTAQUES: Se Romero desistir para onde irão os eleitores que são contra Bruno?; Em Bayeux, vice de Taciana pode ser Kita; e Secretário deve ir à ALPB DESTAQUES: PT quer Cartaxo prefeito e Cida vice; Tovar nega candidatura de Romero em junho; e Edinho Silva vai substituir Gleisi Hoffmann 21 de maio de 2024 DESTAQUES: PT quer Cartaxo prefeito e Cida vice; Tovar nega candidatura de Romero em junho; e Edinho Silva vai substituir Gleisi Hoffmann DESTAQUES: Camilo Santana esteve na Paraíba e ninguém soube; Cássio pode ser candidato em CG?; e nomes dos vices estão em alta em Bayeux 20 de maio de 2024 DESTAQUES: Camilo Santana esteve na Paraíba e ninguém soube; Cássio pode ser candidato em CG?; e nomes dos vices estão em alta em Bayeux DESTAQUES: Rusga entre Assembleia e o Governo do Estado; PT tem decisão importante na segunda-feira; e Inácio cansou de esperar por Romero em CG 17 de maio de 2024 DESTAQUES: Rusga entre Assembleia e o Governo do Estado; PT tem decisão importante na segunda-feira; e Inácio cansou de esperar por Romero em CG

Está no Hype

Go to Top