Vereadores, familiares e amigos prestam últimas homenagens ao vereador Professor Gabriel

Os vereadores, familiares e amigos prestaram as últimas homenagens ao vereador Professor Gabriel, durante celebração fúnebre realizada no plenário da Câmara Municipal de João Pessoa (CMJP), na manhã desta segunda-feira (27). O parlamentar faleceu às 3h45, no Hospital da Unimed, devido a complicações decorrentes de um AVC, seguido de um infarto.

O corpo do Professor Gabriel foi recebido na CMJP para a celebração, realizada pelo padre Carlos Maurício. Em seguida, o cortejo seguiu em carro aberto, em veículo do Corpo de Bombeiros, em direção ao Cemitério Parque das Acácias, onde o corpo será velado até sepultamento, previsto para ocorrer às 17h.

O presidente da Casa, vereador Dinho (PSD), lamentou a perda, solidarizou-se com a família e destacou o legado deixado pelo parlamentar. “É lamentável, não tenho nem palavras. Em um momento desses temos apenas que rezar pela família e dar todo apoio necessário. Nós tínhamos uma relação muito próxima, fomos companheiros de partido no Avante. O professor Gabriel tem um legado muito forte na Educação, pela qual trabalhou incansavelmente. Aos 73 anos de idade, posso dizer que ele ainda tinha muitos anos de vida pela frente, e que vai fazer falta na Casa de Napoleão Laureano”, afirmou Dinho, salientando que decretou luto oficial de três dias pela grande perda.

O neto do professor Gabriel, Cauet Padilha Carvalho, revelou que o avô era o alicerce da família e destacou o trabalho desenvolvido na Educação. “É muita tristeza. Vovô era uma pessoa muito simples, que gostava de todo mundo, gostava de reunir a família em casa, era realmente nosso patriarca, nosso pilar. A gente ficou realmente desamparado. Ele deixa um legado importantíssimo, sobretudo na área de Educação. Não à toa ele tinha o nome professor Gabriel. Foram inúmeras escolas, inúmeros projetos voltados para a educação. Então, é uma perda tanto para a família, quanto para João Pessoa, para a educação pessoense”, lamentou.

Bosquinho (PV) destacou a postura do professor Gabriel e o mandato voltado à cidade. “Era um vereador que tinha uma postura muito firme, uma pessoa daquelas que você facilmente se apaixona pela sua retidão, pelos princípios defendidos dentro da Casa e fora também. É uma perda muito grande para a Câmara Municipal de João Pessoa. O vereador tinha muitos desejos, muita vontade e muita pujança no seu mandato, em busca de melhores dias para a cidade de João Pessoa”, afirmou Bosquinho, acrescentando que esteve com o parlamentar na celebração de pentecostes, domingo (19).

O ex-companheiro de partido, Chico do Sindicato (Avante), lamentou a perda e agradeceu a amizade que teve com o professor Gabriel. “É muito lamentável. Ele era uma pessoa muito boa, amiga, muito especial para mim. Só tenho que agradecer a amizade que ele teve comigo. Uma pessoa que deixou boas amizades e foi fundamental para a grande João Pessoa. Que Deus o conforte lá em cima e conforte a família neste momento difícil”, solidarizou-se.

Para Zezinho Botafogo (PSB), o professor Gabriel deixa o exemplo de como ser uma pessoa correta. “Ele deixa para todos nós um ensinamento de lealdade, de ética, de comprometimento com a educação de João Pessoa, fazendo parte de secretarias em vários momentos, contribuindo e ajudando. Ele deixa para todos nós o legado de como trabalhar, de como ser correto, deixa esse legado para os filhos e para a cidade. Foi uma perda muito grande. Peço que Deus conforte todos da família. Com certeza ele vai para um bom lugar, porque ele foi um bom homem aqui na terra, um bom amigo e, acima de tudo, correto”, enfatizou.

“Ele deixa um legado de amizade e lealdade, um dos homens mais corretos que tive a oportunidade de conhecer e conviver no plenário da Câmara. Nunca se furtou a ser solidário, a ser amigo. Gabriel era um exemplo, qualquer tema que tratasse de Educação, me socorria com ele. Passei esses quatro anos convivendo muito de perto com Gabriel, aprendendo, conversando e, acima de tudo, amadurecendo a boa convivência dentro do Parlamento. João Pessoa perde, a Câmara perde, eu pessoalmente perco muito, porque além de perder um grande vereador, perco um grande amigo”, lamentou Milanez Neto (MDB).

O vereador Guga (PP) destacou que o professor Gabriel vai fazer falta para a cidade e para a Educação em geral. “Ele era uma pessoa que lutava muito pela educação e que fez muito bem à nossa cidade. Vamos sentir muita falta dele”, confessou. Dr. Luís Flávio (Avante) lembrou as bandeiras defendidas pelo professor Gabriel. “Posso testemunhar que ele era um grande ser humano. Íntegro, assíduo nesta Casa, defensor de um ensino de qualidade e do serviço público. Agora é lamentar”, lastimou Dr Luís Flávio.

“É com muita tristeza que a gente recebe essa notícia do falecimento de Gabriel. Preciso dizer da simplicidade dele, da humildade, era uma pessoa muito querida aqui na Câmara. O principal legado dele era na área de Educação, com a qual me identifico muito. Eu sou um entusiasta da educação e admirava muito o trabalho dele dentro dessa área, não só como vereador. A cidade perde muito com a ida de Gabriel, a saída dele para outra vida”, lamentou o vereador João Corujinha.

Durval Ferreira (PL), que conhecia o professor Gabriel há 40 anos, destacou o trabalho desenvolvido no bairro Alto do Mateus. “Gabriel fazia um grande trabalho, principalmente na área de educação, e em prol dos mais carentes. Conheço ele há mais de 40 anos e vi suas lutas, a liderança que ele era, especialmente no bairro que ele adotou, que era muito especial para ele, o Alto do Mateus. Era um verdadeiro homem de bem. Então, acredito que ele vai estar ao lado de Deus, por tudo aquilo que ele fez em prol do povo de João Pessoa. Que Deus o tenha”, estimou.

O vereador Coronel Sobreira (Novo) lembrou que o professor Gabriel fazia parte da Comissão de Cidadania, Direitos Humanos e Defesa do Consumidor (CCDHDC). “Sempre esteve presente, não me lembro dele faltar a nenhuma reunião. Sempre muito amigo, muito companheiro, alegre e de bom astral, sempre animado. Deixou este legado de homem simples, conhecedor dos números e, mais que isso, um homem amigo que queria uma João Pessoa melhor”, enfatizou.

O vereador Thiago Lucena (DC) destacou que o professor Gabriel engrandeceu o convívio do Parlamento. “Ele deixa um legado de seriedade, lealdade, de política de bom gosto. A gente vai sentir muita falta aqui”, afirmou Thiago, salientando que o parlamentar deixava o dia a dia mais leve.

O vereador Emano Santos (PV) lamentou a perda e destacou a contribuição do professor Gabriel para a cidade. Seu pai, o ex-vereador João dos Santos, ressaltou a amizade cultivada. “Gabriel foi vereador comigo por três mandatos e tivemos uma boa relação. Nós tínhamos uma grande amizade. Hoje perde a Câmara e João Pessoa, porque ele deixa um legado invejável”, destacou João dos Santos.

O vereador Mikika Leitão (Republicanos) declarou que o professor Gabriel “deixa um legado para a família de experiência e de gratidão”. Já Marcelo da Torre (PSB) destacou a “convivência bastante produtiva com o amigo professor Gabriel”.

Sobre as lembranças do colega, o vereador Bispo José Luiz (Republicanos) disse: “Quem conheceu o professor Gabriel lhe tem respeito, vai guardar no coração boas lembranças daquele sorriso largo, de uma pessoa sempre solícita, disposta a ajudar. Então, com certeza, o nome dele ficará eternamente nessa Casa”.

Já Bruno Farias (Avante), comentou: “Nós perdemos um grande representante popular, um líder político de nossa cidade, um homem dedicado à educação, que iniciou sua vida pública sendo um dos fundadores do sindicato de professores da nossa cidade. Ele deixa um legado em defesa da inclusão, das pessoas com autismo, da educação e do bairro do Alto do Mateus”.

Toinho Pé de Aço (Republicanos) enfatizou que hoje foi um dos dias mais tristes que vivenciou durante seu mandato: “Isso deixa uma tristeza no coração de cada um de nós, colegas parlamentares. Ele era meu vizinho de gabinete e eu tinha muito carinho por ele. Hoje foi um dos dias mais tristes do meu mandato”.

O vereador Marcos Henriques também lamentou: “Gabriel sempre foi um vereador que dialogou muito bem conosco, em três mandatos, e fez muita coisa, estando sempre presente nos bairros. A gente só tem a lamentar e pedir que Deus conforte toda a família”.

Ex-vereadores também prestigiam cerimônia

Léo Bezerra, vice-prefeito da cidade e ex-vereador, relatou como o professor Gabriel o ajudava nas decisões. “Toda cidade de João Pessoa está triste com esta perda, pelo homem, pai, avô e cidadão que era o professor Gabriel. Foi um cara com quem partilhei bons momentos aqui na Câmara, que sempre me incentivou em todas as minhas decisões e nos meus projetos. Sempre me dava uma palavra de conforto e conselhos, e me dizia que nós teríamos um futuro muito brilhante. Hoje é um dia triste para sua família, um momento duro, pois Gabriel deixa um legado para a história de João Pessoa. Foi um cara que dedicou a vida inteira para melhorar a Educação e a Saúde da cidade. É um dia muito triste para todos nós”, confessou.

O ex-vereador Tavinho Santos destacou a satisfação de ter sido colega de parlamento do professor Gabriel. “Ele era uma pessoa que sempre construiu amigos. Tive a satisfação de ser vereador com ele aqui na Câmara e sempre tivemos uma relação muito boa. Era uma pessoa do bem que, com certeza, vai deixar um legado muito grande, porque por onde passou só fez amigos. A cada eleição aumentou o número de votos, uma prova de que ele trabalhou bem. Lamentavelmente a CMJP e a cidade perdem um homem público do bem, de qualidade e, principalmente, do segmento da Educação, do qual foi fundador do sindicato. Que Deus o tenha, que nosso Senhor possa recebê-lo na paz celestial”, desejou.

“Sempre fui amigo de Gabriel, a vida inteira. Hoje, João Pessoa e a Paraíba perdem um de seus mais atuantes líderes. Professor Gabriel sempre foi um lutador pela Educação e pela renovação, principalmente para dar às crianças um futuro bem melhor. Estamos todos tristes com a partida do professor Gabriel, mas Deus está no controle de tudo, isso é o que eu creio”, afirmou o ex-vereador Edmilson Soares.

O também ex-vereador João Almeida lembrou a boa pessoa que foi o professor Gabriel. “Professor Gabriel sempre foi alguém que aconselhava. Era um cara tranquilo, pacato, um vereador que honrava esta Casa. É lamentável esta perda, João Pessoa perde muito. Além de ser um grande parlamentar, ele tem uma família bacana. As pessoas boas não morrem, elas mudam de estado físico. Meu melhor sentimento é de apoio à família”, afirmou.

Mais Lidas

Destaques

PELO SIM, PELO NÃO

DESTAQUES: Por que Deusdete é lembrado para disputar vários cargos?; PT já fez a coleta da pesquisa em JP; e prefeito Kiko escolheu errado o seu candidato em Caaporã 17 de junho de 2024 DESTAQUES: Por que Deusdete é lembrado para disputar vários cargos?; PT já fez a coleta da pesquisa em JP; e prefeito Kiko escolheu errado o seu candidato em Caaporã DESTAQUES: Por que Roberto de Souza saiu da secretaria de educação?; Jhony está atuando para frente de oposição em CG; e Indicação de Wilson filho visa 2026 14 de junho de 2024 DESTAQUES: Por que Roberto de Souza saiu da secretaria de educação?; Jhony está atuando para frente de oposição em CG; e Indicação de Wilson filho visa 2026 DESTAQUES: Por que a secretária Maria Suely foi demitida; os nomes escolhidos pelo governador foram adiantados pelo Polêmica Paraíba; e quais os motivos para Wilson Filho assumir a Educação 13 de junho de 2024 DESTAQUES: Por que a secretária Maria Suely foi demitida; os nomes escolhidos pelo governador foram adiantados pelo Polêmica Paraíba; e quais os motivos para Wilson Filho assumir a Educação DESTAQUES: TRF-5 julgou o caso Cícero Lucena; Bruno Cunha Lima conseguiu vitória na Justiça; e operação ‘’Fundo do Poço’’ mira o antigo PROS, hoje Solidariedade 12 de junho de 2024 DESTAQUES: TRF-5 julgou o caso Cícero Lucena; Bruno Cunha Lima conseguiu vitória na Justiça; e operação ‘’Fundo do Poço’’ mira o antigo PROS, hoje Solidariedade DESTAQUES: Vereadores de JP estão envolvidos na Operação Mandare; Operação livro aberto chegou nos deputados; e Republicanos não deve aceitar “meia secretaria de educação’’ 11 de junho de 2024 DESTAQUES: Vereadores de JP estão envolvidos na Operação Mandare; Operação livro aberto chegou nos deputados; e Republicanos não deve aceitar "meia secretaria de educação’’

Está no Hype

Go to Top