Ator José Dumont teria transferido R$ 1 mil para suposta vítima de estupro de: SAIBA TUDO SOBRE O CASO 12 anos

Comprovante de depósito bancário encontrado na casa do artista mostra a transferência para um menino de 12 anos, que teria recebido o dinheiro do ator após o crime

Além de ter encontrado cerca de 240 arquivos de pornografia infantil, a polícia também encontrou um comprovante de depósito bancário de R$ 1 mil para a vítima original de abuso sexual que motivou a operação de busca e apreensão, informa o Extra.

“O artista já era investigado pela Delegacia da Criança e do Adolescente Vítima (DCAV) pelo estupro de um menino de 12 anos, que teria recebido os mil reais do ator após o crime”, diz a reportagem.

Ao chegar na casa do ator José Dumont, no Catete, a polícia não só se deparou com cerca de 240 arquivos, entre imagens e vídeos, de pornografia infantil, como também encontrou um comprovante de depósito bancário para a vítima original de abuso sexual que motivou a operação de busca e apreensão. O artista já era investigado pela Delegacia da Criança e do Adolescente Vítima (DCAV) pelo estupro de um menino de 12 anos, que teria recebido os mil reais do ator após o crime.

De acordo com a polícia, ele teria se aproveitado do prestígio e reconhecimento como ator para atrair a atenção do adolescente de 12 anos, que era seu fã. A investigação aponta ainda que ele desenvolveu um relacionamento próximo com o menino, oferecendo ajuda financeira e presentes, valendo-se da vulnerabilidade financeira da vítima para, a partir daí, fazer investidas com beijos na boca e carícias íntimas, que acabaram sendo captadas por câmeras de vigilância, dando início às investigações.

Na decisão que converteu a prisão em flagrante do ator José Dumont em preventiva, por armazenar pornografia infantil, em audiência de custódia nesta sexta-feira, o juiz Antonio Luiz da Fonseca Lucchese, argumentou que “a situação tem contornos de gravidade” ao apontar, no documento, que teriam sido encontrados com o ator cerca de 240 arquivos, entre imagens e vídeos, o que indicia reiteração criminosa.

Confrontado com as imagens de pornografia infantil apreendidas em seu celular e no seu computador pessoal, o ator confirmou, em depoimento prestado à polícia na quinta-feira (15), ao qual O GLOBO teve acesso, que elas eram de sua propriedade e faziam parte de um “estudo para a futura realização de um trabalho acerca do tema, sem tabus ou filtros”.

Com mais de 40 de carreira, José Dumont estava escalado para a novela “Todas as Flores”, no Globoplay, plataforma de streaming da TV Globo, que tem estreia prevista para outubro. Em nota, a Globo afirmou que o ator foi retirado da trama criada e escrita por João Emanuel Carneiro com direção artística de Carlos Araujo.

O último trabalho do ator na emissora foi em “Nos tempos do Imperador” (2021). Na novela, ele interpretava Coronel Eudoro, um fazendeiro viúvo, pai de Pilar (Gabriela Medvedovski) e Dolores (Daphne Bozaski).

ATRIZES REBATEM FALA DE JOSÉ DUMONT DE QUE PORNOGRAFIA INFANTIL FAZIA PARTE DE PESQUISA: ‘FERE E ATINGE’

Ao ser confrontado com imagens de pornografia infantil apreendidas no celular e computador pessoal, o ator José Dumont disse em depoimento à Polícia que elas faziam parte de um “estudo para a futura realização de um trabalho acerca do tema, sem tabus ou filtros”. A declaração irritou parte da classe artística, que fala sobre os limites éticos de um “laboratório artístico”.

“Em se comprovado como verdade o crime, ou os crimes, de Zé Dumont, alegar que a prática fazia parte de um ‘laboratório artístico’ me fere e atinge uma classe. Como assim? Não fazemos laboratórios que maculem alguém. Recentemente houve um debate sobre os limites éticos de nossos treinamentos e estudos. Não há hipótese. Vilões não ‘treinam’ seus personagens em vítimas reais cometendo assassinatos e outros horrores. Estamos falando de uma cultura de estupros e abusos de crianças e nossa sociedade não a discute. Não é um assunto de fácil digestão, mas o considero ‘epidêmico'”, escreveu a atriz Elisa Lucinda.

A artista logo recebeu o apoio de outros atrizes, como Pathy de Jesus, Alice Wegmann, Dadá Coelho e Shirley Cruz, que defenderam a importância de falar “até cansar” sobre o assunto.

“O que me leva aqui a este papo é a desproteção das crianças dentro das próprias famílias, vítimas de seus pais e cuidados. O abuso de vulnerável deve indignar os homens também. Os algozes das crianças também o são da masculinidade. É preciso que homens também discutam essa barbárie. Uma farta rede comercial envolvendo material pornográfico infantil pode também estar sendo alimentada por fotos que os próprios pais, sem pensar nisso, postam nas redes nesta febre de adultizar crianças”, escreveu Elisa em outro trecho.

José Dumont já era investigado pela Delegacia da Criança e do Adolescente Vítima (DCAV) pelo estupro de um menino de 12 anos, que teria recebido os mil reais do ator após o crime. De acordo com a polícia, ele teria se aproveitado do prestígio e reconhecimento como ator para atrair a atenção do adolescente de 12 anos, que era seu fã. A investigação aponta ainda que ele desenvolveu um relacionamento próximo com o menino, oferecendo ajuda financeira e presentes, valendo-se da vulnerabilidade financeira da vítima para, a partir daí, fazer investidas com beijos na boca e carícias íntimas, que acabaram sendo captadas por câmeras de vigilância, dando início às investigações.

Na decisão que converteu a prisão em flagrante do ator José Dumont em preventiva, por armazenar pornografia infantil, em audiência de custódia nesta sexta-feira, o juiz Antonio Luiz da Fonseca Lucchese, argumentou que “a situação tem contornos de gravidade” ao apontar, no documento, que teriam sido encontrados com o ator cerca de 240 arquivos, entre imagens e vídeos, o que indicia reiteração criminosa.

Outros pronunciamentos

Nas redes sociais, vários famosos se pronunciaram, tanto pelo choque do suposto crime cometido, como também por pensar que a situação ocorreu com alguém tão próximo e que era admirado. Houve ainda quem fizesse o alerta da importância das denúncias.

“É um choque quando alguém que a gente admira é acusado de um crime absurdo. Um sonho perdido, uma desilusão. Não posso deixar de me posicionar, trabalhei com o Zé, que foi um ótimo ator no set de ‘Onde nascem os fortes’. Mas ler o que lemos ontem e hoje deixa qualquer um fora do eixo, desapontada e preocupada com o fato de que atos tão terríveis sejam praticados por gente tão perto da gente. Que essas crianças e famílias sejam acolhidas e possam ter tratamento e acompanhamento. A educação sexual nas escolas é de EXTREMA importância porque ajuda a evitar esse tipo de coisa, crianças e adolescentes encontram uma rede para denunciar esses crimes com mais facilidade. Mães, pais, estejam atentos. Adultos, denunciem. Não há mais espaço pra isso no mundo. Não passarão”, escreveu Alice Wegmann.

Mais Lidas

Destaques

PELO SIM, PELO NÃO

DESTAQUES: TRF-5 julgou o caso Cícero Lucena; Bruno Cunha Lima conseguiu vitória na Justiça; e operação ‘’Fundo do Poço’’ mira o antigo PROS, hoje Solidariedade 12 de junho de 2024 DESTAQUES: TRF-5 julgou o caso Cícero Lucena; Bruno Cunha Lima conseguiu vitória na Justiça; e operação ‘’Fundo do Poço’’ mira o antigo PROS, hoje Solidariedade DESTAQUES: Vereadores de JP estão envolvidos na Operação Mandare; Operação livro aberto chegou nos deputados; e Republicanos não deve aceitar “meia secretaria de educação’’ 11 de junho de 2024 DESTAQUES: Vereadores de JP estão envolvidos na Operação Mandare; Operação livro aberto chegou nos deputados; e Republicanos não deve aceitar "meia secretaria de educação’’ DESTAQUES: Quais nomes podem assumir as secretarias do Governo; Cartaxo deve ser o candidato do PT em JP; e Renata Nóbrega pode voltar para Secretaria de Saúde 10 de junho de 2024 DESTAQUES: Quais nomes podem assumir as secretarias do Governo; Cartaxo deve ser o candidato do PT em JP; e Renata Nóbrega pode voltar para Secretaria de Saúde DESTAQUES: Em 2026, a ALPB vai eleger um governador de forma indireta; Nominando vai ser o prefeito de JP por oito dias; e CMJP tem uma oposição definida e um novo líder 7 de junho de 2024 DESTAQUES: Em 2026, a ALPB vai eleger um governador de forma indireta; Nominando vai ser o prefeito de JP por oito dias; e CMJP tem uma oposição definida e um novo líder DESTAQUES: Quais nomes devem assumir as secretarias do governo; Republicanos vai exigir a vaga de vice de Jhony em CG; e Antônio Roberto revela qual seu destino 6 de junho de 2024 DESTAQUES: Quais nomes devem assumir as secretarias do governo; Republicanos vai exigir a vaga de vice de Jhony em CG; e Antônio Roberto revela qual seu destino

Está no Hype

Go to Top