Bolsonaristas invadem perfis do Exército nas redes: ‘Forças desarmadas’

Apoiadores de Jair Bolsonaro (PL) se dizem decepcionados com os militares por não terem tomado o poder e terem participado da posse de Lula (PT)

“Decepção nacional”. É assim que bolsonaristas têm se dirigido ao Exército nas redes sociais oficiais da corporação. Eles se dizem decepcionados pelos militares não terem impedido a posse de Lula (PT).

Para os apoiadores de Jair Bolsonaro (PL), o Exército deveria ter feito uma intervenção militar. Para isso, eles fizeram acampamentos em frente a quartéis generais em diversas partes do país, inclusive em Belo Horizonte, que segue com os protestos.

“Exemplo de exército foi o de 1964! Eles tinham honra e amor à pátria”, comentou um perfil, se referindo ao Golpe Militar daquele ano e que levou o Brasil a viver uma ditadura até 1985. “Vão ficar sem fazer nada até quando? Quando vocês vão ter significado neste país?”, perguntou outro bolsonarista.

Além de terem se decepcionado com a não intervenção no governo, bolsonaristas criticam a participação da corporação militar durante a cerimônia de posse de Lula. Eles debocham, dizendo que o presidente ignorou a reverência da corporação, sendo, segundo os comentários, um sinal de que o petista vai desmontar as Forças Armadas.

“Me matei de rir ontem! Nem um ‘oi’ receberam. Todos na postura”, comentou o perfil da escritora Carol Dias. Nos deboches, também aparecem pessoas dizendo que o Exército não serve para nada. “Só serve para capinar e coloquem pantufas”, disse um. “Só serve para pintar rodapé, fazer ponte e solicitar documentos”, criticou outro.

Bolsonaristas também pedem que haja uma debandada do perfil. Ou seja, que o Exército perca seguidores nas redes sociais. Veja alguns comentários a seguir:

Mais Lidas

Destaques

PELO SIM, PELO NÃO

DESTAQUES: TRF-5 julgou o caso Cícero Lucena; Bruno Cunha Lima conseguiu vitória na Justiça; e operação ‘’Fundo do Poço’’ mira o antigo PROS, hoje Solidariedade 12 de junho de 2024 DESTAQUES: TRF-5 julgou o caso Cícero Lucena; Bruno Cunha Lima conseguiu vitória na Justiça; e operação ‘’Fundo do Poço’’ mira o antigo PROS, hoje Solidariedade DESTAQUES: Vereadores de JP estão envolvidos na Operação Mandare; Operação livro aberto chegou nos deputados; e Republicanos não deve aceitar “meia secretaria de educação’’ 11 de junho de 2024 DESTAQUES: Vereadores de JP estão envolvidos na Operação Mandare; Operação livro aberto chegou nos deputados; e Republicanos não deve aceitar "meia secretaria de educação’’ DESTAQUES: Quais nomes podem assumir as secretarias do Governo; Cartaxo deve ser o candidato do PT em JP; e Renata Nóbrega pode voltar para Secretaria de Saúde 10 de junho de 2024 DESTAQUES: Quais nomes podem assumir as secretarias do Governo; Cartaxo deve ser o candidato do PT em JP; e Renata Nóbrega pode voltar para Secretaria de Saúde DESTAQUES: Em 2026, a ALPB vai eleger um governador de forma indireta; Nominando vai ser o prefeito de JP por oito dias; e CMJP tem uma oposição definida e um novo líder 7 de junho de 2024 DESTAQUES: Em 2026, a ALPB vai eleger um governador de forma indireta; Nominando vai ser o prefeito de JP por oito dias; e CMJP tem uma oposição definida e um novo líder DESTAQUES: Quais nomes devem assumir as secretarias do governo; Republicanos vai exigir a vaga de vice de Jhony em CG; e Antônio Roberto revela qual seu destino 6 de junho de 2024 DESTAQUES: Quais nomes devem assumir as secretarias do governo; Republicanos vai exigir a vaga de vice de Jhony em CG; e Antônio Roberto revela qual seu destino

Está no Hype

Go to Top