Brasil é o pais onde nazismo e extrema direita mais crescem no mundo

Há mais de 530 células extremistas, a maioria concentrada em São Paulo, Rio de Janeiro, Santa Catarina e Rio Grande do Sul

O Brasil é o país no mundo onde o extremismo mais cresce. De acordo com dados da ONG Anti-Defamation League (ADL), são mais de 530 células extremistas no país, a maioria concentrada nos Estados de São PauloRio de JaneiroSanta Catarina e Rio Grande do Sul.

Doutora em Antropologia pela Universidade de Campinas (Unicamp) Adriana Dias, que compartilhou os números com exclusividade ao “O Globo”, afirma que São Paulo é o estado com maior presença de grupos, chegando a um total de 137, dos quais 51 estão na capital. Também foram encontradas células de extrema direita em Piracicaba, Campinas, Ribeirão Preto e São Carlos.

No Rio de Janeiro, foram encontrados 36 grupos, 15 deles na capital. Entre os bairros cariocas com maior presença de células de extrema direita estão Méier, Tijuca e Copacabana. Em Niterói, os pesquisadores identificaram outras duas agrupações. Uma delas se apresenta como Cali, e foi responsável pelo ataque à produtora do grupo de humor Porta dos Fundos, em 2019.

Adriana dividiu as células extremistas em categorias, de acordo com suas ideologias, como Hitlerista/Nazista, Negação do Holocausto, Ultranacionalista Branco, Radical Catolicismo, Fascismo, Supremacista, Criatividade Brasil, Masculinismo Supremacia Misógina e Neo-Paganismo racista. Em 2019, a especialista detectou 334 células.

Extremismo ganhou força com eleição de Bolsonaro

As análises dos especialistas mostram que, apesar dos grupos sempre terem existido, ganharam força após a eleição do presidente Jair Bolsonaro (PL). Para eles, os grupos antes tinham uma posição mais periférica, e os defensores do nazismo “passaram a se sentir mais à vontade” para aparecer.

O tema ganhou notoriedade nas últimas semanas, após o ex-apresentador do Flow Podcast, Bruno Aiurb, conhecido como Monark, defender abertamente a existência de um partido nazista no Brasil. Depois, o comentarista Adrilles Jorge foi demitido da Jovem Pan por fazer um gesto que ficou conhecido como a saudação ao líder Adolf Hitler.

 

Mais Lidas

Destaques

PELO SIM, PELO NÃO

DESTAQUES: Karla do Conde não apoia mais Mersinho nem Eduardo Carneiro; Sara Cabral fora das eleições 2024; e qual o motivo do silêncio Queiroga e Queiroz 24 de maio de 2024 DESTAQUES: Karla do Conde não apoia mais Mersinho nem Eduardo Carneiro; Sara Cabral fora das eleições 2024; e qual o motivo do silêncio Queiroga e Queiroz Se Lula pedir a vaga de vice de Cícero para o PT, João Azevêdo e o PSB cederiam?: Por Gutemberg Cardoso 23 de maio de 2024 Se Lula pedir a vaga de vice de Cícero para o PT, João Azevêdo e o PSB cederiam?: Por Gutemberg Cardoso DESTAQUES: Se Romero desistir para onde irão os eleitores que são contra Bruno?; Em Bayeux, vice de Taciana pode ser Kita; e Secretário deve ir à ALPB 22 de maio de 2024 DESTAQUES: Se Romero desistir para onde irão os eleitores que são contra Bruno?; Em Bayeux, vice de Taciana pode ser Kita; e Secretário deve ir à ALPB DESTAQUES: PT quer Cartaxo prefeito e Cida vice; Tovar nega candidatura de Romero em junho; e Edinho Silva vai substituir Gleisi Hoffmann 21 de maio de 2024 DESTAQUES: PT quer Cartaxo prefeito e Cida vice; Tovar nega candidatura de Romero em junho; e Edinho Silva vai substituir Gleisi Hoffmann DESTAQUES: Camilo Santana esteve na Paraíba e ninguém soube; Cássio pode ser candidato em CG?; e nomes dos vices estão em alta em Bayeux 20 de maio de 2024 DESTAQUES: Camilo Santana esteve na Paraíba e ninguém soube; Cássio pode ser candidato em CG?; e nomes dos vices estão em alta em Bayeux

Está no Hype

Go to Top