Cravando sete eleitos, Polêmica Paraíba e Blog do Gutemberg apontam os 17 nomes que disputam as últimas cinco vagas para Câmara Federal

As eleições de 2022, devem ser as mais acirradas na história da política nacional desde a redemocratização. A disputa por uma das 12 vagas da Paraíba na Câmara Federal não deve ficar atrás na emoção e na imprevisibilidade.

O Polêmica Paraíba e o Blog do Gutemberg traz aos leitores, um levantamento completo, onde apontamos os favoritos e projetamos a porcentagem de probabilidade de cada candidato nessas eleições

Ouvindo a opinião da redação e de vários analistas políticos, cravamos os 7 prováveis eleitos ao pleito de outubro, e definimos que às cinco últimas vagas serão disputadas por 17 candidatos.

Essa matéria foi idealizada por Gutemberg Cardoso e Vitor Azevêdo.

Os 7 prováveis eleitos são Aguinaldo Ribeiro, Hugo Motta, Wilson Santiago, Murilo Galdino, Wellington Roberto, Ruy Carneiro e Romero Rodrigues.

3 desses nomes são dos Republicanos, O partido liderado pelo Deputado Federal Hugo Motta, atraiu nomes importantes para a legenda e tem tudo para se tornar a maior bancada do estado, podendo conseguir uma quarta vaga nas sobras do quociente eleitoral.

Hugo Motta

Aos 32 anos de idade e exercendo o terceiro mandato na Câmara Federal, Hugo Motta marcha para transformar o Republicanos em um dos maiores partidos políticos da Paraíba a partir do resultado das eleições de outubro.

Ao angariar nomes famosos como os de Murilo Galdino, Wilson Santiago, Raniery Paulino e Marmuthe Cavalcanti, o Deputado e Presidente Estadual do partido, demonstra a sua força política e se solidifica como um dos principais nomes da Paraíba, não só no cenário estadual, mas também com força e representatividade em Brasília.

Murilo Galdino

Um dos novos nomes, que despontam com favoritismo na disputa por uma das 12 vagas do estado, é Murilo Galdino. Ex-Secretário de Articulação Política da Paraíba e irmão do Presidente da Assembleia, Adriano Galdino, Murilo já foi vereador em Campina Grande e tem apoio de prefeitos importantes, como o Prefeito de Catolé do Rocha, Laurinho Maia e o Prefeito de São Bento, Dr Jarques.

Mesmo sendo um nome inexperiente na visão do grande público paraibano, Murilo liderou uma enquete realizada no Programa Arapuan Verdade em 2021, e se apresenta para o pleito de Outubro, como uma provável novidade na Câmara em 2023.

Wilson Santiago

Um dos nomes mais consagrados da política paraibana, Wilson Santiago, tem tudo para garantir mais um mandato na Câmara Federal. Após sair do PTB, por desavenças com Nilvan Ferreira, o Deputado escolheu o Republicanos, por se identificar com a abordagem libertária do partido.

O seu ato de filiação contou com a presença do Presidente Nacional do Republicanos, o Deputado Federal Marcos Pereira; do Presidente Estadual, Hugo Motta, e de mais de 100 prefeitos e demais lideranças políticas de todas as partes da Paraíba. Com uma base forte e representativa, Wilson é nome certo em Brasília.

O PSC teve a entrada de dois importantes nomes nos quadros do partido em 2022. O ex-Prefeito de Campina Grande Romero Rodrigues e o Deputado Federal Ruy Carneiro, se juntam a Leonardo Gadelha e tem a pretensão de tornar a legenda, em um dos principais partidos do estado.

Romero Rodrigues

O ex-Prefeito de Campina Grande, Romero Rodrigues, pode voltar a Câmara Federal em 2023, eleito em 2010, Romero não ficou os quatro anos de mandato, em decorrência da sua vitória nas eleições municipais de 2012.

Após ser envolto em uma grande polêmica em 2022, ao ser destituído da Presidência estadual do PSD, Romero se filiou ao PSC e desponta como um dos favoritos nestas eleições.

Ruy Carneiro 

Nome histórico do PSDB no estado, Ruy Carneiro saiu do partido no qual estava filiado desde 2001, e também se filiou ao PSC.

Terceiro colocado na disputa pela Prefeitura de João Pessoa em 2020, Ruy acredita que a chegada de Romero ao PSC, pode tornar o partido em uma das principais legendas do estado, “Na atual conjuntura, no meu entendimento, o partido deve fazer dois federais com tranquilidade e com a chegada de Romero e outros companheiros o nosso calculo é de três a quatro federais eleitos, não tenho dúvida disso”

Aguinaldo Ribeiro

Deputado estadual por dois mandatos consecutivos (2003 a 2011), elegeu-se deputado federal em 2010, sendo reeleito em 2014 e 2018, sempre pelo Progressistas. No governo Dilma, assumiu o comando do Ministério das Cidades em substituição a Mário Negromonte, do mesmo partido. Deixou a pasta em 17 de março de 2014.

A provável saída de Aguinaldo para a disputa ao Senado Federal, foi um dos principais assuntos durante esta pré=campanha, mas a sua decisão de tentar mais uma reeleição, foi comemorada por lideranças do partido.

Wellington Roberto

Deputado Federal desde 2002, Wellington Roberto é nome certo na Câmara em 2023.

Liderança consagrada da política paraibana, o Deputado é o principal articulador da legenda, e quer atrair os eleitores do Presidente, no projeto político do PL na Paraíba.

Damião Feliciano, Frei Anastácio, Mersinho Lucena e Gervásio Maia tem na nossa opinião, 90% de probabilidade de se elegerem, pois são nomes fortes, que devem ter votações expressivas, e principalmente no caso de Damião, Anastácio e Gervásio, eles tem uma grande possibilidade de serem os principais puxadores de votos dos seus partidos.

Damião Feliciano

Deputado Federal desde 1999 e uma das maiores lideranças políticas do estado, Damião Feliciano saiu do PDT, partido no qual estava filiado desde 2007. Após ser cortejado por vários partidos, o Deputado deixou para o último dia de trocas, a definição da sua nova legenda.

Ele tentará mais uma vitória, no União Brasil, com essa mudança Damião pode ter dificuldades para alcançar a reeleição, ao se filiar a um partido, com ideologia completamente oposta ao PDT.

Frei Anastácio

Eleito Deputado Federal pela primeira vez, em 2018, Frei Anastácio esteve envolto em uma das principais polêmicas da política paraibana em 2022.

Ao lado de outras lideranças petistas, o Deputado declarou apoio à reeleição de João Azevêdo, contrariando a determinação dos diretórios nacionais e estaduais, essa movimentação acarretou em uma suspensão grave contra o Deputado Estadual, Anísio Maia, que acabou saindo do partido e indo para o PSB. Mesmo com todas os questionamentos internos, Frei Anastácio decidiu continuar no PT, e é um dos favoritos no pleito de outubro.

Mersinho Lucena

O vice-prefeito de Cabedelo e filho do Prefeito de João Pessoa Cícero Lucena, Mersinho Lucena, é um dos estreantes com mais força nessas eleições.

Filiado ao Progressistas, mesmo partido do seu pai, Mersinho desponta como um dos principais nomes do litoral paraibano, nas eleições de outubro.

Gervásio Maia

Filho do ex-deputado estadual Gervásio Bonavides Mariz Maia e neto do ex-governador da Paraíba, João Agripino Filho, a primeira experiência política de Gervásio foi no ano de 2002, quando foi eleito deputado estadual pelo MDB com 26.152 votos.

Foi deputado estadual por quatro mandatos consecutivos, em 2018, foi eleito deputado federal pela Paraíba com 146.860 votos, sendo, dessa forma, o candidato mais votado do estado ao cargo.

Nas nossas análises Rafaela Camaraense, Cabo Gilberto, Luiz Couto, Ricardo Barbosa e Julian Lemos tem 70% de chance de se tornarem Deputados Federais, temos uma jovem promessa, um candidato a reeleição, um nome forte do bolsonarismo no estado, um importante líder da esquerda que tenta voltar à Câmara Federal e o candidato que quer ser o principal nome do partido do Governador.

Rafaela Camaraense

Ex-vereadora e deputada estadual, Rafaela Camaraense (PSB) é uma das mulheres que têm grandes chances de conquistar uma cadeira na Câmara Federal. Rafaela foi a primeira da família a se candidatar a um cargo político, tendo sido eleita vereadora em Cuité no ano de 2012 e reeleita em 2016. Em 2018 candidatou-se a Deputada Estadual, onde obteve mais de 16 mil votos, ficando na primeira suplência de deputado estadual da coligação.

Em agosto de 2020, em meio a pandemia, foi convidada pelo Governador João Azevedo para assumir a Secretaria da Juventude da Paraíba, onde desempenhou diversas ações contemplando as pluralidades das juventudes do estado.

Cabo Gilberto Silva

Um dos principais defensores do Presidente Bolsonaro na Paraíba, o Deputado Estadual Cabo Gilberto, tenta alçar voos mais altos e se eleger Deputado Federal, ao sair do PSL e ir para o PL, atual legenda de Bolsonaro.

O Deputado espera angariar muitos votos da direita que se identifica com Bolsonaro e Nilvan Ferreira.

Luiz Couto

Deputado Federal por 4 vezes, Luiz Couto, tenta voltar a Câmara Federal, após não ter disputado à reeleição em 2018.

Com uma votação expressiva na disputa pelo Senado em 2018, onde obteve quase 800 mil votos, Luiz é um nome praticamente certo na Câmara em 2023, aproveitando a sua popularidade e um PT renascido, com Lula bem cotado nas pesquisas, é muito provável mais de um petista em Brasília, representando a Paraíba em 2023.

Ricardo Barbosa

Ricardo Barbosa está no seu terceiro mandato como deputado estadual, O parlamentar traz em sua bagagem, a ocupação em diversos cargos no Executivo. Dentre entre eles, o da Secretaria Executiva Estadual de Obras do PAC e a da Superintendência de Obras do Plano de Desenvolvimento do Estado da Paraíba.

A permanência de Ricardo no partido ocorreu após a decisão de retorno do governador João Azevêdo ao partido, nos bastidores existiam articulações para levar Barbosa para outras legendas, a exemplo do União Brasil. “Faremos talvez a maior bancada na Assembleia Legislativa. Estaremos brigando também para ser a maior bancada na Câmara Federal.”

Julian Lemos

Coordenador da campanha de Bolsonaro no nordeste em 2018, Julian Lemos, se elegeu Deputado Federal com uma maciça votação dos apoiadores do Presidente.

Em 2022 o Deputado que é uma das principais lideranças do União Brasil no estado, postula a reeleição se desgarrando do eleitor bolsonarista, tentado atrair votos da direita mais moderada que não apoia a reeleição de Jair Bolsonaro.

Mikika Leitão, Marmuthe Cavalcanti, Leonardo Gadelha e Estela Bezerra tem uma probabilidade de 60%. Todos esperam bons números em seus respectivos partidos para tentar embarcar em uma das vagas do quociente eleitoral. No caso de Mikika, ele é o principal nome do MDB no estado, o que condiciona os outros candidatos da legenda, a torcerem por uma ótima votação do Vereador de João Pessoa.

Mikika Leitão

Mikika é vereador da capital, ex-Deputado Estadual, também foi chefe de gabinete na extinta Secretaria de Estado de Justiça, assessor direto do ex-governador Ronaldo Cunha Lima e um dos principais nomes do MDB no estado.

Marmuthe Cavalcanti

É presidente de honra da Associação dos Profissionais de Propaganda Volante da Paraíba (Assprov-PB); fundador da ong Centro Integrado de Ações Comunitárias pela Vida (Cicovi); ex-secretário Geral do Fórum Paraibano de Ouvidorias (FOPO); ex-integrante do Fórum Paraibano de Combate à Corrupção (FOCCO). Na CMJP, foi o primeiro Ouvidor-Geral da Casa; membro da Comissão de Finanças, Orçamento, Obras e Administração Pública (CFO); e ex-presidente da Comissão de Esporte e Lazer. Foi eleito para o pleito de 2020 na capital com 4.152 votos.

Leonardo Gadelha

Na eleição de 2006, Gadelha foi eleito para Assembleia Legislativa com 21.531 votos (1,10% dos votos válidos), enquanto filiado ao PSB). Em 2009, filiou-se ao PSC. Em 2010 concorreu a uma vaga na Câmara dos Deputados, com a votação obtida, de 73.743 votos (3,78%), garantiu-lhe a primeira suplência.

Em junho de 2014, Pastor Everaldo anunciou a escolha de Gadelha como seu candidato a vice-presidente da República na eleição daquele ano. Everaldo e Gadelha obtiveram 780 mil votos, ou 0,75% do total de votos válidos, e classificaram-se como a quinta chapa mais votada. Em 2018, Gadelha concorreu novamente ao cargo de deputado federal. No entanto, com 60.782 votos (3,06%), não foi eleito, alcançou a primeira suplência.

Estela Bezerra

Formada em Jornalismo pela UFPB, ocupou entre outros cargos, a Secretaria de Planejamento da Prefeitura de João Pessoa na gestão de Ricardo Coutinho e a Secretaria de Comunicação Social da gestão de Coutinho como governador. Nas eleições municipais de 2012, com o apoio do governador Ricardo Coutinho, foi candidata a prefeita de João Pessoa ficando com o terceiro lugar na disputa com uma votação de 74.498 votos (20,08% dos votos válidos) e de fora do segundo turno por uma diferença de apenas 672 votos.

Elege-se deputada estadual em 2014 com 34.929 votos pelo PSB, sendo a mais votada na capital. Foi reeleita na disputa eleitoral de 2018 com 40.761 votos.

Tatiana Medeiros, Hilton Souto Maior, Eliza Virginia e Alexandre Almeida tem uma probabilidade de 50%, esses quatro nomes tem chances mais remotas de serem eleitos, mas podem conseguir a vaga dependendo do quociente eleitoral e no caso de Hilton e Eliza, um número alto de votos de Aguinaldo e Mersinho pode abrir uma terceira vaga no Progressistas.

TATIANA MEDEIROS

De 2011 a 2012, a médica foi secretária municipal de saúde em Campina, onde em um ano e sete meses de gestão construiu 10 unidades básicas da família no padrão modelar recomendado pelo ministério da saúde, construiu a primeira Upa Porte III da cidade e implantou o Hospital da Criança. Já em 2012 a Ortopedista decidiu concorrer a prefeita de Campina Grande, onde chegou a ir para para o segundo turno e obteve 40,86% dos votos.

No ano de 2014 ela foi novamente candidata a deputada estadual e obteve mais de 11 mil votos, ficando na suplência. Em 2018 foi candidata a deputada federal, ficando mais uma vez na suplência, e nas últimas eleições, em 2020 foi candidata a vice-prefeita de Campina.

Hilton Souto Maior

Segundo suplente de Aguinaldo Ribeiro, o advogado teve uma boa eleição em 2018 e espera repetir a performance nessas eleições. Hilton disputa com Eliza uma possível terceira vaga do partido.

O advogado se destacou por seu trabalho voltado para garantir a moradia em comunidades. Ele segue militando por há mais de 14 anos em questões de seguro habitacional e foi convencido por seus clientes que deveria seguir carreira parlamentar: “Eles que me diziam que eu deveria ir para a vida pública, para garantir que mais pessoas tivessem acesso aos seus direitos”.

Eliza Virgínia

Eliza Virginia também tem chances de garantir oficialmente uma vaga de deputada federal, a candidata foi a única mulher eleita vereadora de João Pessoa nas últimas eleições. A candidata exerce o cargo de deputada federal assumindo o lugar de Aguinaldo Ribeiro em uma esperada licença tirada pelo líder dos Progressistas.

Famosa pelos fortes posicionamentos, Eliza teve 45 mil votos nas últimas eleições e espera repetir o bom desempenho em 2022.

Alexandre Almeida

Com a experiência de mais de 20 anos trabalhando como assessor parlamentar, e conhecendo bastante o processo legislativo e o processo do orçamento, Alexandre foi o Secretário de Obras na gestão de Veneziano na Prefeitura de Campina Grande, tendo sido o executivo das grandes realizações que marcaram a gestão do candidato do MDB ao Governo.

 

Mais Lidas

Destaques

PELO SIM, PELO NÃO

DESTAQUES: Hugo Motta enfrenta ‘cobra’ que morde o Republicanos; Pollyanna tem sido o grande diferencial no governo João; e Sargento Neto diz que oposição pode pular para 17 deputados 24 de abril de 2024 DESTAQUES: Hugo Motta enfrenta 'cobra' que morde o Republicanos; Pollyanna tem sido o grande diferencial no governo João; e Sargento Neto diz que oposição pode pular para 17 deputados DESTAQUES: Em Cajazeiras, a briga será entre 3 deputados; PSB realiza festa na Priscylla’s Hall com candidatos a vereador; na UFPB, Terezinha vai ser a primeira colocada?! 23 de abril de 2024 DESTAQUES: Em Cajazeiras, a briga será entre 3 deputados; PSB realiza festa na Priscylla's Hall com candidatos a vereador; na UFPB, Terezinha vai ser a primeira colocada?! NESTA TERÇA: PSB apresenta time de candidatos a vereadores em João Pessoa 22 de abril de 2024 NESTA TERÇA: PSB apresenta time de candidatos a vereadores em João Pessoa DESTAQUES: Pastor Sérgio decidiu ser vice em JP; Nilvan recebeu visita do prefeito Vitor Hugo; e governador diz que Daniela tem todo direito de tocar sua candidatura em 2026 22 de abril de 2024 DESTAQUES: Pastor Sérgio decidiu ser vice em JP; Nilvan recebeu visita do prefeito Vitor Hugo; e governador diz que Daniela tem todo direito de tocar sua candidatura em 2026 DESTAQUES: A imprensa é culpada no caso do Pastor Sérgio e na possível demissão do secretário do governo?; Em Guarabira, Léa vai enfrentar Raniery; na cidade de Patos, executivos e secretários tem aumento de 70%  19 de abril de 2024 DESTAQUES: A imprensa é culpada no caso do Pastor Sérgio e na possível demissão do secretário do governo?; Em Guarabira, Léa vai enfrentar Raniery; na cidade de Patos, executivos e secretários tem aumento de 70% 

Está no Hype

Go to Top