‘Deus não fez anistia’, afirma Dino durante posse do diretor-geral da PF

Dino afirmou, ainda, que “não interessa” para ele, no comando do Ministério da Justiça, “em quem as pessoas votaram, em quem elas votarão”

O ministro da Justiça e Segurança Pública, Flávio Dino, afirmou nesta terça-feira, 10, que “Deus não fez anistia”. “Deus não transigiu com princípios, Deus aplicou a lei. E Deus puniu, proporcionalmente, Adão, Eva e a serpente”, disse durante a cerimônia de posse do novo diretor-geral da Polícia Federal (PF), Andrei Rodrigues.

“Nós não somos e não podemos ser adeptos do vale-tudo, não é a lei do mais forte. Os fins não justificam os meios por mais nobres que eventualmente eles sejam”, destacou, sendo aplaudido pelos presentes na plateia.

Dino afirmou, ainda, que “não interessa” para ele, no comando do Ministério da Justiça, “em quem as pessoas votaram, em quem elas votarão”. “Respeito todos os gostos, por mais exóticos que eles sejam.”

“Nós temos princípios processuais a seguir, todos nós temos princípios éticos a cumprir. Não permitiremos que sabores individuais, ideologias, preferências eleitorais, contaminem instituições brasileiras porque nós vimos a tragédia”, afirmou o ministro.

Resposta aos golpistas

Na cerimônia, Flávio Dino voltou a negar que o governo federal falhou ao não prever os ataques golpistas ocorridos no Distrito Federal no último domingo, dia 8. “Resposta brasileira contra o golpismo foi qualitativamente superior àquela que verificamos em outros partes do mundo”, rebateu o titular da pasta em relação a críticas sobre uma suposta inabilidade da gestão de Luiz Inácio Lula da Silva (PT) de dimensionar a proporção dos atos terroristas.

Dino ainda enalteceu o trabalho da Polícia Federal na repressão aos golpistas. Disse ainda que Andrei Rodrigues e sua equipe terão dele “lealdade plena”. “Nossa equipe está unida”, destacou

Mais Lidas

Destaques

PELO SIM, PELO NÃO

DESTAQUES: A imprensa é culpada no caso do Pastor Sérgio e na possível demissão do secretário do governo?; Em Guarabira, Léa vai enfrentar Raniery; na cidade de Patos, executivos e secretários tem aumento de 70%  19 de abril de 2024 DESTAQUES: A imprensa é culpada no caso do Pastor Sérgio e na possível demissão do secretário do governo?; Em Guarabira, Léa vai enfrentar Raniery; na cidade de Patos, executivos e secretários tem aumento de 70%  DESTAQUES: O sonho de Lula é eleger João Azevêdo e Poliana Dutra em 2026; candidatura de Romero vira aposta em CG; e Wilson Santiago aparenta estar omisso na briga para mudar o secretário de educação 18 de abril de 2024 DESTAQUES: O sonho de Lula é eleger João Azevêdo e Poliana Dutra em 2026; candidatura de Romero vira aposta em CG; e Wilson Santiago aparenta estar omisso na briga para mudar o secretário de educação DESTAQUES: Galdino diz que Republicanos vai indicar o vice de Romero em CG; Aguinaldo foi escolhido líder da maioria no congresso; e Júnior Araújo não pensa em formar um g8 ou g11 na ALPB 17 de abril de 2024 DESTAQUES: Galdino diz que Republicanos vai indicar o vice de Romero em CG; Aguinaldo foi escolhido líder da maioria no congresso; e Júnior Araújo não pensa em formar um g8 ou g11 na ALPB DESTAQUES: Daniella Ribeiro será senadora em 2026; presidente do Sousa deve ser o vice do prefeito Tyrone; e Domiciano Cabral foi relapso e abandonou a defesa de Sara Cabral 16 de abril de 2024 DESTAQUES: Daniella Ribeiro será senadora em 2026; presidente do Sousa deve ser o vice do prefeito Tyrone; e Domiciano Cabral foi relapso e abandonou a defesa de Sara Cabral DESTAQUES: Bolsonaro dá esporro em Queiroga e Sérgio Queiroz; PL decidiu que não vai apoiar filho de Wellington Roberto em CG; e Sara Cabral não pode concorrer em Bayeux 12 de abril de 2024 DESTAQUES: Bolsonaro dá esporro em Queiroga e Sérgio Queiroz; PL decidiu que não vai apoiar filho de Wellington Roberto em CG; e Sara Cabral não pode concorrer em Bayeux

Está no Hype

Go to Top